BeRuby

Embaixadores

sábado, 4 de junho de 2011

Carlos e o seu carisma.

 

carlos-movie

Eu sou uma pessoa que adora ir ao cinema. Odeio o barulho das pipocas, o murmurar das pessoas e as constantes idas à WC. Mas acredito que as minhas idas ao cinema nunca seriam tão interessantes se não fossem assim. De certa forma, a magia de ver um filme no cinema não pertence apenas à qualidade da tela nem a ser o veículo mais rápido para ver o filme (excluindo a pirataria), mas é também estes constrangimentos, barulhos, odores e sombras na tela.

Na semana passada, estreou The Tree of Life que tento, desesperadamente, ir ver ao cinema. Esta semana, Carlos. Esta obra conquistou-me com o seu trailer desde que o vi, também num cinema. Nesse trailer dizem que a personagem de Carlos é um pouco como o carisma arrogante de Brando. Desde aí que planeio ver este filme. Um filme sobre poder, caos e controlo. Mas, mais uma vez, a minha ida ao cinema pode estar dificultada pela má distribuição dos filmes com ampla distribuição para filmes mainstream e esquecimento de filmes de qualidade…

4 comentários:

Stella Halley disse...

Bruno, detesto o barulho de pipoca durante filmes dramáticos, mas no caso de comédias ou filmes de ação acho que faz parte. Até porque comer a pipoca abafa o barulho do mastigar do seu vizinho.

Stella Halley disse...

Ótimo trailer, o filme promete.

Luís Azevedo disse...

Nem sabia que ia estrear por cá... Mas é a versão cortada, certo? Não é a versão completa com um trilião de horas?? xD

Bruno Cunha disse...

A versão completa está em mini-série.