BeRuby

Embaixadores

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

28 days later (2002)



Danny Boyle já contava com duas obras de relevante valor no seu curriculum (The Beach e Trainspotting), quando iniciou este projecto. 

Boyle entra no género de terror, apresentando um filme que tem como base um vírus que demora 28 dias a espalhar-se pelas ruas do Reino Unido (e do mundo, provavelmente) e retoma acção com um paciente (Cillian Murphy) que acorda no hospital (Não é The Walking Dead) sem saber em que caos está a cidade.

Assim, 28 days later mostra o caminho de um grupo de pessoas que tenta encontrar abrigo seguro e, talvez, a cura. Contudo, o filme consegue tocar em pontos de debate interessantes embora menosprezados como, por exemplo, se estaria o mundo preparado para uma pandemia assim como aprofunda as emoções das personagens e procurar encontrar o belo no ambiente apocalíptico.

Desta forma, a obra de Danny Boyle apresenta uma premissa interessante e uma ideia refrescante que são suficientes para assustar e debater sobre certas questões da humanidade mas, com o desenrolar, torna-se num filme preparado para agradar as massas e assustar facilmente. Resumindo, um filme razoável com toques frenéticos e alucinantes (marca do autor) e pronto a assustar.


1 comentário:

ArmPauloFer disse...

Filme porreiraço sim. Mas há que admitir que há muita coisa em The Walking Dead com afinidade especifica neste filme.
Há dias quando este filme passou no Hollywood (não o vi todo desta vez) fiz mentalmente a comparação com a série.