BeRuby

Embaixadores

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Jackie Brown (1997), por Bruno


Com Django Unchained a dar que falar, Jackie Brown era o único filme do cineasta que ainda não tinha visto. Ao situar este filme na carreira do realizador, Jackie Brown é lançado em 1997 após os sucessos de 1992 e 1994, Reservoir Dogs e Pulp Fiction, respectivamente. E ao colocar Jackie Brown após estes dois filmes, é perfeitamente compreensível a fasquia imposta nesta obra.

Mas Jackie Brown só poderia ter sido realizado por Quentin Tarantino. As cores, os diálogos, o storytelling, a violência, enfim, toda a sua atmosfera é de um filme à lá Tarantino.

Apesar de estarem dispostos todos os ingredientes de um filme Tarantinesco, Jackie Brown apresenta-se como uma obra menor na filmografia do realizador. De certa forma, desilude mais pelas expectativas impostas do que, a meu ver, pelo que este filme também não resulta - o propósito da história. Qual é mesmo?


1 comentário:

ArmPauloFer disse...

"Jackie Brown" é de uma categoria singular na obra deste magnifico autor. Tarantino quis fazer aqui uma obra mais séria, como que provando ao mundo que também sabe ser um autor sério sem deixar de lado as suas características corrosivas de humor negro e com o seu manancial de conversas non-sense.
Acho-o um grande filme.
No entanto, este filme também é música... e da melhor. Foi apartir de uma canção que Tarantino soube como fazer o resto do filme e sem dúvida que ele presta grande homenagem a essa música, usando-a duas vezes no filme, em ambas as vezes com sentidos diferentes.

mais aqui: http://armpauloferreira.blogspot.com/2011/01/cine-cena-jackie-brown-abertura-e-o.html