BeRuby

Embaixadores

terça-feira, 14 de Agosto de 2012

The Dark Knight Rises (2012)


The Dark Knight Rises, para mim, era o filme do ano. Sim, já tivemos Moneyball, Cosmopolis e até mesmo The Artist e sei que ainda falta The Hobbit e The Master, mas o último capítulo da saga reinventada por Nolan, apesar da certeza que não seria o melhor do ano, iria ser "o" filme do ano.

Christopher Nolan, notável realizador a meu ver, ao longo dos anos, tem criado obras a roçar a genialidade e a saga de Batman, embora tenha recaído sobre este, improvável escolha, Nolan cumpriu todos os requisitos. 

Deste modo, sabia que, após The Dark Knight, seria improvável o último capítulo conseguir superá-lo. No entanto, Bane, foi uma escolha mais que acertada. E apesar da voz demasiado aguda e demasiado incompreensível, Tom Hardy personifica um vilão idealístico quase comparável ao (grande) Joker do Heath Ledger. Não é no vilão que falha, portanto. E também não é em Christian Bale, nem em Michael Caine (notável interpretação) nem em Marion Cottilard ou em Anne Hathaway (que tudo fez em personificar uma pouco profunda e desenvolvida Catwoman). 

Sendo assim, penso que a falha está no argumento. Desorganizado de certa forma, perde-se em demasiadas explicações ao passado dos vilões e escassa em desenvolver a história de algumas personagens (nomeadamente, Catwoman) assim como enxuvalha histórias paralelas numa montagem confusa e um pouco apressada...

Mas também há muito de bom em The Dark Knight Rises. A banda-sonora bastante mais oportuna e silenciosa em alturas certas (fora os erros de montagem) assim como um grande ideal, por parte do vilão, oportuno e propositado nos tempos de hoje.

Portanto, nem sei muito o que pensar sobre este último capítulo que, apesar de acabar quase da melhor forma possível, merecia uma extended version a incluir mais uns belos 60 minutos. Acho que, de certa forma, não soube a tudo. Não é nulo, como muitos apelidam mas é mais um copo meio-vazio do que meio-cheio. De certa forma, o Cavaleiro das Trevas não se ergueu...



3 comentários:

Ricardo disse...

Acho que a tua nota não reflecte o que escreves. Eu achei um filme estupendo. Em termos de filmes de acção e super heróis, é uma experiência fantástica poder vê-lo no cinema.

Jorge Teixeira disse...

Gostei da tua crítica. Ponderada e, a meu ver, algo realista. Também não acho o filme tão bom como os dois anteriores da respectiva saga, o argumento básico e carregado de lugares comuns baixa-o para níveis não tão satisfatórios quanto gostaria que fossem. Ainda assim, está uns furos acima de alguns homónimos que saíram este ano nas salas de cinema.

Cumprimentos,
Jorge Teixeira
Caminho Largo

Sarah disse...

Não é definitivamente o melhor da saga, mas superar o The Dark Knight também nao devia ser tarefa fácil. Mesmo assim, acho que está satisfatório, mas saí da sala de cinema com aquela sensação de nao saber bem o que pensar.

Sarah
Http://depoisdocinema.blogspot.pt