BeRuby

Embaixadores

segunda-feira, 18 de abril de 2011

A estupidez dos títulos portugueses.

 

Hoje inicia-se aqui neste blog uma espécie de iniciativa. “A estupidez dos títulos portugueses” tem como objectivo divulgar neste espaço a tradução dos títulos dos filmes para português. Mas não são quaisquer traduções. Apenas aquelas sem cabimento. Tais como, por exemplo, do recente filme de Duncan Jones, Source Code – Código Base ou, por exemplo, do êxito do ano passado de Nolan, Inception: A Origem.

Assim, cada leitor pode escrever num comentário seja a este post ou aos próximos um destes estúpidos títulos que estão no mercado português. Esses títulos, serão escritos num separador situado na lista de páginas. Esta iniciativa, não visa lucros nem quaisquer competição, apenas um divertimento e uma forma de expressar o nosso desagrado pelas traduções portuguesas.

14 comentários:

Sam disse...

THE BOX, do Richard Kelly, traduzido para PRESENTE DE MORTE.

Sarah disse...

Epá "Engana-me que eu gosto" para "Just Go with It" também não percebo... Mas olha, grande iniciativa, é que de facto existem traduções mesmo ridículas. Vou pondo mais à medida que me for lembrando ;)

Sarah
http://depoisdocinema.blogspot.com

Pedro Ponte disse...

Bem, são tantos que sinceramente é um bocado escolher à sorte... mas acho que um dos mais - se não mesmo o mais - escandaloso é o LITTLE MISS SUNSHINE, que acabou como UMA FAMÍLIA À BEIRA DE UM ATAQUE DE NERVOS. Ridículo.

Bruno Cunha disse...

Muito obrigado! De facto, são muitos os exemplos. Que venham eles!

Nuno disse...

Hà muitos títulos que vêm de um livro ou série e não há nada a fazer (SOldados da Fortuna quando acabavam sem receber nada?). Quando o original é mau a tradução dificilmente será melhor.

De 2010 lembro-me de "The Blind Side" = "Um Sonho Possível" pior que o título original só o nosso.

"Assassination of a High School President"="O Mistério dos Exames Roubados" transformam um filme de 16 anos (high school) numa Aventura dos Cinco que se pode ver com oito anos

"Hot Tub Time Machine"="Jacuzzi - o Desastre do Tempo"
pior que o filme só mesmo o nosso título.

Ricardo disse...

A serie Pushing Daisies para mal me quer, bem me quer.

Close up! disse...

O "The killers"que passou para Kiss and kill-beijos e balas".

Dora disse...

"Little Children" - Pecados Intimos :-)

ArmPauloFer disse...

Um outro título que bate tudo o que há de palermice nacional é o do filme sueco:

The Girl Who Played With Fire (ou Flickan som lekte med elden)
>que ficou em português com:

Millenium 2: A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo

Louco não é? Ainda hoje não sei se a intenção era dar um título ou uma curta sinopse...

Bruno Cunha disse...

Às vezes os títulos em português são spoilers.

Eduardo disse...

Interessante iniciativa :)
Um que me veio logo à cabeça foi o Eagle Eye >> Olhos de Lince

Um agora recente que também não percebo o nosso título é o Battle: Los Angeles, porque não traduzir apenas para: Batalha Los Angeles, acrescentaram o Invasão Mundial atrás... Mas pronto nem é muito grave...

Estava-me agora a lembrar também dos Die Hard, que quando os vi na minha infância não tinha ideia nenhuma que aquilo era uma séria de filmes, pois Assalto ao Arranha-Céus e Assalto ao Aeroporto e só depois no 3º é que metem Die Hard: A Vingança... Graças a isto e como não voltei a ver os filmes desde os 90's só quando foi anunciado o Die Hard 4.0 é que fiz as ligações xD

O primeiro Ocean's que traduziram para Façam as Vossas Apostas e depois quando saíram os seguintes ficou sem sentido...

É o que me lembro agora :)
Continuem!!

Ozpinhead disse...

Longe de mim defender algumas traduções, mas fazendo o papel de advogado do diabo, ponham-se no lugar de quem tem que arranjar um título em Português para alguns dos títulos originais. Por vezes não é tarefa fácil, e já foram aqui referidos alguns.
Por exemplo, que título arranjavam para o 'First Blood'? A tradução literal 'Primeiro Derramamento de Sangue' soa a um documentário médico. 'Fúria do Herói' é melhor apesar de tudo.

Bruno Cunha disse...

Ozpinhead, a ideia não é arranjar traduções que façam jus ao nome original mas deixá-lo como é.

Luís Azevedo disse...

Acho que a ideia, como defende o Ozpinhead é mesmo fazer jus ao nome original. A tradução é necessária, e um bom tradutor sabe que ser literal é uma opção que muitas vezes não é possível. O post do ArmPauloFer falava da trilogia Millenium; as traduções simplesmente adoptaram a tradução do livro. Aí a culpa recai em quem traduziu o livro e não em quem traduziu o filme.
Um filme que recentemente me captou a atenção pela sua péssima tradção, foi o "Exit Through The Gift Shop". Este título é excelente porque se refere ao crescente mercantilismo da arte e tem uma conotação excelente. EM português chama-se "Pinta a Parede"...
Cumps
Baú-dos Livros